sábado, 23 de outubro de 2010

Das ruas da França

Nos últimos três séculos a França tem sido o cenário de grandes conflitos sociais, políticos, econômicos e culturais. A Revolução Francesa em 1789, a Comuna de Paris em 1871 as agitações radicais do sindicalismo francês em todo século XIX. As explosões nas artes plásticas e literárias. O século XX e os cafés parisienses entre os anos de 1920 e 1930. Os debates intelectuais. As inúmeras greves operárias, os enfrentamentos nas barricadas de maio de 1968. Os levantes das minorias isoladas nas periferias das grandes cidades francesas.

Apesar de toda trajetória histórica na busca da justiça e da transformação social, ainda existe espaço para figuras política de direita, como o Sarkozy. As respostas francesas aos políticos como Sarkozy é mais um levante nas ruas da França, agora contra o projeto de lei de redução em dois anos para se aposentar. Lei foi votada e aprovada! Enquanto a vitória de Sarkozy, ao menos no parlamento, é pela via do voto. Nas ruas é por meio da pancadaria policial, descendo a lenha. A situação repressiva lembra os anos recentes de José Serra no comando do Estado de São Paulo.

Se você deseja obter mais informações sobre os últimos acontecimentos nas ruas francesas, solicito que clique aqui. O ponto de vista escrito é de quem está nas ruas, faço referência aos anarquistas franceses da CNT-AIT. A visão e a prática do anarquismo em território francês é de várias histórias, vale a pena conferir o que acontece no anarquismo de hoje, inclusive no anarquismo do passado.

Um comentário:

Tabita disse...

... e ainda acham a França o país mais romântico que existe...

P.S.: respondi teu e-mail.